Translate

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Confissões de um Escritor - O Nascimento (8)



Capítulo 8 –

            A minha vida estava mudando aos poucos: Novas amizades surgiam, novas maneiras de pensar... É um processo normal que ocorre com o tempo. As coisas não acontecem de um dia para o outro. Leva algum tempo, certos hábitos saem e novos entram. Aquilo que gostávamos deixamos de gostar, as pessoas com quem muitas vezes conversamos acabam se afastando e muitos problemas começam a surgir. Então, certo dia, você pára no tempo e reflete: Nossa. Como as coisas mudaram...
            Minha ida aos cultos da igreja era cada vez mais freqüentes e eu sempre estava formando mais e mais amigos. Conheci a Luciane – garota com quem sempre discutia e nunca nos dávamos bem, isso todas as vezes que nos esbarrávamos pelos corredores da igreja -; também conheci os irmãos: Jhonatan e Eduardo, que eram quase da mesma idade – acho que Jhonatan era um pouco mais velho, mas não vem ao caso -. Eram dois bagunceiros que sempre chamavam a atenção – negativamente.
            E o tempo foi passado e, num piscar de olhos, eu estava começando a entrar nos tempos de escola, começando pelo lugar onde as crianças aprendiam o b.a.ba:
            A pré-escola.
            O meu novo mundo estaria para começar...



Leia também:
Confissões de um Escritor - O Nascimento (9)