Translate

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Escritores, vamos acabar com personagens cretinos!

Boa Segunda Feira Pessoal!

Nada melhor que um dia chuvoso e desanimador para nos fazer refletir, então hoje vou falar de algumas coisas que - na minha opinião - Fazem de um personagem, um cretino!

Atitudes Duvidosas
Vamos começar pela principal característica de um personagem, o carater! todo individuo que for adicionado em sua trama, até os secundários, deverão ter sua personalidade minimamente pensada, com base em valores morais que aprenderão durante toda sua vida - e isso vale para os vilões também, não existem pessoas boas ou más por simplesmente terem nascido assim, isso só vale para criaturas mitológicas e olhe lá! então, revisar suas tramas e ajustar as atitudes de cada personagem conforme suas virtudes e vícios, o deixara bem mais humano e interessante do que simplesmente taxa-lo de "o escolhido".

Nível de Inteligência e Astúcia de um personagem
Sejamos Francos: Os bonzinhos geralmente são taxados de idiotas pelos seu próprios autores, principalmente quando é a mocinha da trama, sempre a deixam ser vitima das armadilhas mais obvias e idiotas do vilão, coisas das quais uma criança de 3 anos saberia se safar: vamos acabar com isso imediatamente, porque irrita! seus personagem devem cair em alguma artimanha do vilão? Use sedativos, Labirintos, chantagem e Tortura, só não usem a insensatez dos personagens como justificativa pra isso!

Nível de Humor de um personagem
Outra coisa que acho que empobrece muito uma trama é quando um personagem acaba extrapolando o nível de "gracinhas" por pagina. Um personagem pode ser engraçado pela sua personalidade, que pode ser mal-humorado, preguiçoso, desajeitado, zombador, etc. Mas isso não significa que tudo que saia da boca desse personagem deve condizer com isso. Veja um Exemplo: imagine um personagem de apoio ao principal, que passara por muitos apuros, verá sua vida por um triz em vários momentos, quase perdera seu amigo e passara o LIVRO INTEIRO Falando asneiras, é de cair o c* da bunda! uma hora esse individuo deve ter alguma atitude que lembre o leitor de que ele é um ser humano, e não uma marionete caricata.

Bom, essas foram algumas dicas do dia para os leitores do Confissões de um Escritor, espero ter ajudado a alguns escritores amadores a fazerem personagens menos cretinos.